Imagem de destaque AVANÇANDO NA QUALIDADE DO ATENDIMENTO XI - FUNDACÃO SARA

AVANÇANDO NA QUALIDADE DO ATENDIMENTO XI - FUNDACÃO SARA


 

MORSC

 

1 - DADOS CADASTRAIS

NOME DA ENTIDADE: Fundação Sara Albuquerque Costa

CNPJ: 02.663.494/0001-10

ENDEREÇO: Rua André Luiz, 415 - Canelas II | MUNICÍPIO: Montes Claros | UF: MG

CEP: 39.402-384

E-MAIL: fundacaosaraA@fundacaosara.org.br

TELEFONE: (38) 3214 5500

NOME DO RESPONSÁVEL 0

LEGAL: Álvaro Gaspar Costa         

CPF: 522.349.916-68

ENDEREÇO: Rua João Cordeiro Bastos, 203 - Major Prates | MUNICÍPIO: Montes Claros | UF: MG CEP: 39.403-211

EMAIL: fundacaosara@fundacaosara.org.br

TELEFONE: (38) 3214 5500                  

 

2 - IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO

NOME DO PROJETO: Avançando na Qualidade do Atendimento XI

 

PRAZO DE EXECUÇÃO: Início – 12 meses

 

PÚBLICO-ALVO: O projeto pretende beneficiar, aproximadamente, 200 crianças e adolescentes com câncer, com a realização de entrevistas clínicas; e acompanhamento assistencial, psicológico e nutricional.

 

ÁREA DE ABRANGÊNCIA: O projeto será realizado no município de Montes Claros, com previsão de atender as crianças e adolescentes com câncer e em tratamento no centro de referência do Norte de Minas.

 

DESCRIÇÃO DA REALIDADE:

Assim como em países desenvolvidos, no Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte (8% do total) por doença entre crianças e adolescentes de 01 a 19 anos, para todas as regiões. Em atenção a este público, as dimensões de cuidados em saúde ganham importância expressiva, como integração assistencial, continuidade, trabalho transdisciplinar, comunicação adequada entre os diferentes agentes, instrução dos pacientes e seus familiares, organização dos serviços em redes dinâmicas e coordenação assistencial de toda a rede de atenção. Essa atuação exige profissionais vinculados entre si por uma missão única, por objetivos comuns e por uma ação cooperativa e interdependente, que permite ofertar uma atenção contínua e integral, prestada em tempo, lugar, custo e qualidade adequados e de forma humanizada, com responsabilidade sanitária e econômica e com garantia do cuidado para reduzir os índices de mortalidade, bem como minimizar os comprometimentos emocionais e sociais que o enfrentamento do câncer provoca.

A suspeita, diagnóstico e tratamento oncológico impõem aos assistidos e seus familiares alterações significativas na rotina de vida, o que exige uma estrutura psicossocial para favorecer a realização dos procedimentos e tratamentos necessários para o enfrentamento da doença. Pensando nestas necessidades, a Fundação Sara Albuquerque oferece uma cesta de programas assistenciais com o objetivo de oferecer uma atenção integral frente às necessidades biopsicossociais dos assistidos em todas as etapas, mesmo antes do diagnóstico até o acompanhamento pós-tratamento. Com estes programas assistenciais, a Instituição se propõe a ser suporte para as famílias e agente transformador para minimizar os dificultadores do tratamento, instruindo e educando os pais quanto à importância da autonomia na luta por seus direitos e sua responsabilidade no cuidado adequado dos seus filhos.

 

2.1. Projeto Conhecendo o Tempo do Diagnóstico do Câncer Infantojuvenil

Trata-se de projeto com a finalidade de montar um banco de dados epidemiológicos e clínicos de crianças e adolescentes com câncer, admitidos na Santa Casa de Montes Claros. Os dados serão coletados por meio de busca em prontuários e inseridos em um banco de dados eletrônico elaborado pela própria Instituição.

Para a realização do projeto, surge a demanda de contratação de uma coordenadora técnica, sendo uma Enfermeira, que irá gerenciar o banco de dados, gerar relatórios epidemiológicos e de marcadores clínicos que possam determinar ações que beneficiem a assistência dos assistidos em tratamento e a promoção do diagnóstico precoce em nossa região. Além de favorecer o monitoramento de pacientes em protocolos terapêuticos.

A Entrevista Clínica, atividade que também será desenvolvida pela Enfermeira, tem como objetivo identificar os assistidos da Fundação Sara Albuquerque e conhecer o tempo médio de diagnóstico de câncer infantojuvenil para aferição de índices de desempenho do tratamento e da assistência prestados.

 

2.2. Projeto Garantindo o Cuidado

O sucesso do tratamento oncológico está intimamente associado à efetividade de ações e atividades que promovam a adesão e atenção complementar ao enfrentamento do câncer, condições estas que são oferecidas por meio de acompanhamento social sistemático.

Para viabilizar este atendimento e garantir que o mesmo seja oferecido aos assistidos de forma contínua e com qualidade, faz-se necessária a atuação de um profissional de Serviço Social, uma Assistente Social responsável pela realização de entrevista/pesquisa social e emissão de diagnóstico para os devidos encaminhamentos previstos no programa De Mãos Dadas, garantindo o acompanhamento da adesão ao tratamento e sua evolução e prestando todo apoio necessário à garantia dos direitos sociais assegurados pela Constituição Federal e previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA, maximizando as possibilidades de cura e minimizando as mutilações físicas e emocionais que o tratamento causa.

 

2.3. Projeto Fortalecendo Vínculos

O diagnóstico de câncer desencadeia uma série de sentimentos sintetizados pelo medo, a angústia, insegurança e, até mesmo, o desespero, desestabilizando toda uma família com as mudanças inevitáveis de rotina e quebras de vínculos sociais. Preocupada com isso, a Fundação Sara Albuquerque oferece atividades de lazer e entretenimento com intuito de minimizar os impactos emocionais provocados pela doença. Essas atividades fazem com que a doença não seja o único foco, fortalecendo o sentimento de pertencimento social.

Para minimizar os índices de comprometimento emocional dos assistidos, faz-se necessária a atuação de um psicólogo, que acompanhará o estado psicossocial dos assistidos durante o tratamento oncológico, propondo atividades multidisciplinares, de integração, lúdicas e de entretenimento, como forma de identificar níveis de expressão de sentimentos e emoções e evitar o desenvolvimento de sentimentos psicossomáticos.

 

2.4. Projeto Nutrindo Campeões

Os efeitos adversos causados pela quimioterapia e radioterapia incluem náuseas, vômitos, mucosites, anorexia, dentre outros. Por essa razão, é necessário conferir especial importância a uma boa alimentação durante essa fase, especialmente porque um regime alimentar adequado pode permitir que a criança e o adolescente tolerem melhor a quimioterapia ou a radiação e acusem menor quantidade de efeitos secundários, sejam curados, cresçam e se desenvolvam com qualidade de vida.

A nutrição adequada se caracteriza como um dos grandes instrumentos de combate aos efeitos colaterais do tratamento contra o câncer. Para o cumprimento do rigor nutricional, faz-se necessária a atuação de profissionais devidamente habilitados e capacitados, sendo uma Nutricionista que ficará responsável em orientar e planejar o cardápio dos assistidos de acordo com as condições fisiológicas observadas durante o tratamento oncológico e as prescrições médicas; e uma Cozinheira, responsável em preparar refeições balanceadas e de acordo com as orientações da Nutricionista acerca de cada caso.

A meta é realizar 770 atendimentos nutricionais durante o período de execução do projeto, alcançando melhoria do estado nutricional e possibilitando, consequentemente, uma melhor resposta ao tratamento, além de elaboração mensal de cardápios; e oferecer aproximadamente 18.600 refeições durante o período de execução do projeto.

 

3 - JUSTIFICATIVA

A atuação da Fundação Sara Albuquerque, essencialmente de assistência social, está associada ao atendimento do público na área da saúde, fomentando a dignidade e agilizando as etapas do tratamento para que o índice de cura do câncer infantojuvenil chegue a 80%, parâmetro observado apenas nos grandes centros de referência.

Em atenção ao público que acolhe, o trabalho da Fundação Sara Albuquerque é classificado como de Alta Complexidade que, no contexto do SUS, envolve procedimentos de alta tecnologia e alto custo em serviços qualificados para o tipo de tratamento aos quais os assistidos são submetidos por longos períodos.

Minas Gerais é o segundo estado mais populoso do país, seguido do Rio de Janeiro e Bahia. Montes Claros situa-se em região estratégica do Norte de Minas que abrange um contingente populacional de aproximadamente 02 milhões de habitantes, sendo a maior cidade desta região com estimativa populacional em 2019 de 404.804 habitantes, sendo 127.832 entre 0 e 19 anos. Assim, em termos de saúde, Montes Claros é referência desta região e de regiões limítrofes: Central Mineira; Jequitinhonha; Noroeste de Minas; Extremo Oeste Baiano (BA); Centro-Sul Baiano (BA); Vale São Franciscano da Bahia (BA).

Analisando a assistência oncológica na região do Norte de Minas, os estudos sobre o mapeamento das redes de oferta de ações e serviços de saúde de média e alta complexidade não realizam avaliações explícitas sobre a suficiência da oferta em relação às necessidades de saúde da população, mas é possível verificar a presença de vazios sanitários. O Norte de Minas, assim como suas regiões limítrofes, é a região mineira com maior vulnerabilidade social, possui IDH baixo na maioria das cidades, e quando comparado à renda passa a ser muito baixo. A renda per capita média é de R$304,93, conforme estudo do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal / IDHM 2010, realizado pelo governo de Minas Gerais em setembro de 2013. Em tese, a população desta região é, em sua maioria, carente, necessitada de suporte para o tratamento e encontra dificuldades para se deslocar para os grandes centros.

No contexto de assistência à criança e adolescente com câncer, a prática de saúde baseada no modelo no qual a patologia, o diagnóstico e a terapêutica são os focos principais, mostra-se insuficiente para atender as necessidades apresentadas pelas crianças e adolescentes com câncer e suas famílias. Atualmente são atendidos em Montes Claros, que é o único centro de tratamento entre Belo Horizonte e Salvador, aproximadamente 500 km de raio, cerca de 50 casos novos, por ano, de câncer infantojuvenil. A estimativa para a Região Norte do Estado de Minas Gerais é de aproximadamente 150 novos casos.

A atual configuração segmentada produz obstáculos significativos tanto para a articulação de cuidados e saberes clínicos específicos do setor saúde quanto para a integração com as demais políticas como a de benefícios sociais da seguridade. Para superar esta realidade e preocupada em transformar a realidade do tratamento e alcançar níveis mais altos de cura do câncer, a Fundação Sara Albuquerque dedica-se a ser agente de transformação na vida das crianças e adolescentes com câncer, por meio da assistência prestada, impactando de forma direta a vida do assistido, grupo familiar e da sociedade como um todo.

A suspeita, diagnóstico e tratamento oncológico impõem aos assistidos e seus familiares alterações significativas na rotina de vida, o que exige uma estrutura psicossocial para favorecer a realização dos procedimentos e tratamentos necessários para o enfrentamento da doença.

Este projeto, intitulado Avançando na Qualidade do Atendimento XI, é continuidade de uma sequência de projetos já concretizados e com o objetivo de promover a qualidade no atendimento e acolhimento de crianças e adolescentes com câncer. Nesta edição, por meio da atuação de uma Enfermeira, o Projeto Conhecendo o Tempo do Diagnóstico do Câncer Infantojuvenil demonstra sua relevância ao propor o desenvolvimento de um banco de dados epidemiológicos e clínicos de crianças e adolescentes com câncer, além da Entrevista Clínica que é um instrumento de coleta de dados, com vistas a identificar a trajetória do assistido desde a identificação dos primeiros sinais e sintomas ao início do tratamento, possibilitando, assim, conhecer o tempo e os motivos que influenciaram a duração dessa trajetória e identificar problemas na média e alta complexidade que também contribuem no atraso para o início do tratamento. Vale ressaltar que o registro de dados e marcadores clínicos relevantes contribuirá para a melhoria da assistência prestada à criança e adolescente com câncer.

Com a atuação de uma Assistente Social no Projeto Garantindo o Cuidado, será possível proporcionar, aos assistidos e familiares, orientação e apoio durante todo o tratamento, por meio do serviço de assistência social, garantindo o acesso a todos os benefícios necessários e ofertados pela Instituição e/ou são disponibilizados pelo serviço público. 

No âmbito do Projeto Fortalecendo Vínculos, serão viabilizados, com a atuação de uma psicóloga, orientação e conforto aos assistidos em casos de frustração, insegurança e medo acerca de procedimentos clínicos, ajudando-os a lidar com as resistências emocionais durante o tratamento por meio de atendimento individual para identificar dúvidas e angústias vivenciadas. Por meio da coordenação deste profissional, será possível a realização de oficinas e reuniões terapêuticas para compartilhamento de experiências e orientações, propondo o desenvolvimento de atividades que promovam a potencialização da autonomia e autoestima dos assistidos.

Por ser o desenvolvimento do câncer bastante influenciado pelo tipo de alimentação do paciente, uma dieta adequada poderá salvar centenas de crianças e adolescentes acometidos por esta patologia. Neste sentido, o Projeto Nutrindo Campeões, por meio da atuação de uma nutricionista e de uma cozinheira, viabilizará acompanhamento nutricional adequado e alimentação balanceada e de qualidade, condições essenciais para estabilizar o quadro do paciente oncológico e favorecer o sucesso do tratamento.

4 - OBJETIVOS

4.1. Objetivo Geral

Aumentar os índices de cura do câncer infantojuvenil em Minas Gerais por meio da pesquisa Conhecendo o Tempo do Diagnóstico do Câncer Infantojuvenil; e oferecer assistência social, psicológica e serviço de nutrição de qualidade e com acompanhamento adequado, possibilitando o enfrentamento da doença com alimentação saudável e balanceada.

4.2. Objetivos Específicos

- Contribuir para o aumento dos índices de cura do câncer infantojuvenil em Minas Gerais;

- Oferecer assistência social individual aos assistidos e seus familiares;

- Realizar atendimentos de acompanhamento psicológico e atividades lúdicas para os assistidos;

- Dispor de serviço de nutrição de qualidade com o acompanhamento adequado ao assistido, possibilitando o enfrentamento da doença com alimentação saudável e balanceada.

5 - METAS E INDICADORES

5.1. Metas

Meta

Especificação Da Meta

Etapa/Fase

Duração

Início

Término

Custeio Salário e Encargos Sociais de 01 Enfermeira

Custear o salário e encargos sociais de 01 Enfermeira, responsável em realizar consultas clínicas e pela coordenação técnica da pesquisa Conhecendo o Tempo do Diagnóstico.

Etapa 01: Custeio do salário e encargos sociais da Enfermeira

 

Mês 01

Mês 12

Custeio Salário e Encargos Sociais de 01 Assistente Social

Custear o salário e encargos sociais de 01 Assistente Social para realizar atendimentos e encaminhamentos sociais.

Etapa 01: Custeio do salário e encargos sociais da Assistente Social

Mês 01

Mês 12

Custeio Salário e Encargos Sociais de 01 Psicóloga

Custear o salário e encargos sociais de 01 Psicóloga para acompanhamento psicológico

Etapa 01: Custeio do salário e encargos sociais da Psicóloga

Mês 01

Mês 12

Custeio Salário e Encargos Sociais de 01 Nutricionista

Custear o salário e encargos sociais de 01 Nutricionista para acompanhamento nutricional dos assistidos

Etapa 01: Custeio do salário e encargos sociais da Nutricionista

Mês 01

Mês 12

Custeio Salário e Encargos Sociais de 01 Cozinheira

Custear o salário e encargos sociais de 01 Cozinheira para garantir o oferecimento de refeições aos assistidos

Etapa 01: Custeio do salário e encargos sociais da Cozinheira

Mês 01

Mês 12

5.2. Indicadores

5.2.1. Indicadores de processo:

Atividade

Indicadores

Meios de verificação

Viabilizar a realização de coleta de dados de prontuários hospitalares, estabelecer trajetória entre o inicio dos sinais e sintomas e o inicio do tratamento, por meio do gerenciamento de protocolos de pesquisa conforme demanda reprimida.

– Quantidade de prontuários acessados e compilados;

– Quantidade de entrevistas clínicas realizadas.

– Ficha Clínica;

– Relatórios analíticos;

– Atas de Reunião de Contribuição Estratégica para avaliação dos resultados mensais.

Fazer atendimento social individual, realizando 1.100 atendimentos de acompanhamento assistencial durante a execução do projeto.

– Quantidade de atendimentos realizados;

– Sistema de Gerenciamento de Dados da Instituição;

– Atas de Reunião de Contribuição Estratégica para avaliação dos resultados mensais;

– Relatório anual de atividades.

Fazer atendimento psicológico, realizando, aproximadamente, 370 atendimentos de acompanhamento psicológico e 44 atividades lúdicas durante a execução do projeto.

– Quantidade de atendimentos realizados;

– Quantidade de atividade lúdicas realizadas;

– Laudos de acompanhamento psicológicos;

– Atas de Reunião de Contribuição Estratégica para avaliação dos resultados mensais.

Realizar atendimento nutricional, de maneira a oferecer aos assistidos alimentação saudável e balanceada, realizando, aproximadamente, 770 atendimentos de acompanhamento nutricional e oferecendo, aproximadamente, 18.600 refeições.

– Quantidade de atendimentos realizados;

– Quantidade de refeições oferecidas.

 

– Laudos de acompanhamento nutricional;

– Sistema de Gerenciamento de Dados da Instituição;

– Atas de Reunião de Contribuição Estratégica para avaliação dos resultados mensais.

 

5.2.2. Indicadores de resultado:

Objetivo Específico

Indicadores

Meios de verificação

Contribuir para o aumento dos índices de cura do câncer infantojuvenil em Minas Gerais.

– Identificação dos fatores que influenciam o tempo de inicio do tratamento;

– Índice de Cura;

– Relatórios;

– Entrevistas;
– Relatos.

Oferecer assistência social individual aos assistidos e seus familiares.

– Quantidade de assistidos beneficiados;

– Relatórios;

– Entrevistas;

– Relatos.

Realizar atendimentos de acompanhamento psicológico e atividades lúdicas para os assistidos.

– Quantidade de assistidos beneficiados.

– Relatórios;

– Entrevistas;

– Relatos.

Dispor de serviço de nutrição de qualidade com o acompanhamento adequado ao assistido, possibilitando o enfrentamento da doença com alimentação saudável e balanceada.

– Quantidade de assistidos beneficiados;

– Relatórios;

– Entrevista;

– Relatos.

5.2.3. Indicadores de impacto:

Objetivo Geral

Indicadores

Meios de verificação

Aumentar os índices de cura do câncer infantojuvenil em Minas Gerais por meio da pesquisa Conhecendo o Tempo do Diagnóstico do Câncer Infantojuvenil; e oferecer assistência social, psicológica e serviço de nutrição de qualidade e com acompanhamento adequado, possibilitando o enfrentamento da doença com alimentação saudável e balanceada.

– Redução do tempo entre diagnóstico e início do tratamento;

– Aumento do índice de adesão ao tratamento;

– Aumento na quantidade de assistidos beneficiados;

– Melhoria da qualidade de vida e bem estar dos assistidos e acompanhantes;

– Minimização de mutilações físicas e emocionais.

– Relatórios;

– Planilha de verificadores e indicadores.

 

6 - METODOLOGIA/ESTRATÉGIAS DE AÇÃO

O ponto estratégico para execução deste projeto está associado ao esforço em promover o acesso ao serviço qualificado em tempo hábil, favorecendo adesão ao longo processo de tratamento do câncer, transformando a realidade dos casos de óbito logo no início do tratamento, desfecho ocasionado pela demora no diagnóstico da doença que deve ser ágil para aumentar as chances de cura.

Embasada nos aspectos jurídicos dos direitos das crianças e adolescentes e nos dispositivos da Constituição Federal ao que se refere à saúde, a Fundação Sara Albuquerque se mantém ativa e atuante nas articulações de políticas públicas e participação nos programas nos quais os assistidos são enquadrados, buscando a garantia plena dos direitos das crianças e adolescentes que lutam contra o câncer.

O processo de aferição e avaliação do projeto será feito por meio do acompanhamento sistemático das atividades e o alcance das metas.

6.1. Projeto Conhecendo o Tempo do Diagnóstico do Câncer Infantojuvenil

• Gerenciamento de protocolos de pesquisa conforme demanda reprimida;

• Coleta de dados de prontuário hospitalar;

• Estabelecer trajetórias clínicas;

• Gerenciamento de protocolos terapêuticos;

• Entrevistas Clínicas com os assistidos e acompanhantes;

• Preenchimento de Ficha Clínica, compilação das informações, lançamento dos dados e emissão de relatórios analíticos;

• Reunião de Contribuição Estratégica para avaliação dos resultados mensais.

6.2. Projeto Garantindo o Cuidado

• Fazer atendimento social individual, realizando 1.100 atendimentos de acompanhamento assistencial durante a execução do projeto;

• Elaborar e emitir Diagnóstico Social;

• Encaminhamento das demandas de assistência;

• Emissão de declaração de benefícios;

• Registro de benefícios e atendimentos no Sistema de Gerenciamento de Dados da Instituição;

• Relatório Anual de Atividades;

• Reunião de Contribuição Estratégica para avaliação dos resultados mensais.

6.3. Projeto Fortalecendo Vínculos

• Fazer atendimento psicológico, realizando 370 atendimentos de acompanhamento psicológico e 44 atividades lúdicas durante a execução do projeto;

• Elaborar e emitir laudos de acompanhamento psicológico;

• Reunião de Contribuição Estratégica para avaliação dos resultados mensais.

6.4. Projeto Nutrindo Campeões

• Realizar atendimento nutricional, de maneira a oferecer aos assistidos alimentação saudável e balanceada, realizando, aproximadamente, 770 atendimentos de acompanhamento nutricional e oferecendo, aproximadamente, 18.600 refeições.

• Elaborar e emitir laudos de acompanhamento nutricional;

• Registro de benefícios e atendimentos no Sistema de Gerenciamento de Dados da Instituição;

• Reunião de Contribuição Estratégica para avaliação dos resultados mensais.

7 - PREVISÃO DE RECEITAS E DE DESPESAS A SEREM REALIZADAS NA EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES OU DOS PROJETOS ABRANGIDOS PELA PARCERIA

7.1. DETALHAMENTOS DAS RECEITAS

ESPECIFICAÇÃO

Valor R$

%

RECURSOS DO FIA

R$ 174.670,32

100%

CONTRAPARTIDA VOLUNTÁRIA

R$0,00

0%

VALOR TOTAL

R$ 174.670,32

100,00%

 

7.2. DETALHAMENTOS DAS DESPESAS

 

8 - CRONOGRAMA DE DESEMBOLSO

Cronograma de Desembolso (Concedente) (R$ 1,00)

Parcela Única

R$ 174.670,32

Cronograma de Desembolso (Contrapartida se houver ) (R$ 1,00)

Parcela Única

Não se aplica.

9 - RESULTADOS ESPERADOS

Com a execução deste Plano de Trabalho, a Fundação Sara Albuquerque pretende beneficiar, aproximadamente, 200 crianças e adolescentes com câncer, com a realização de entrevistas clínicas; e acompanhamento assistencial, psicológico e nutricional.

A partir destas atividades, a Instituição busca avançar na melhoria do tratamento oncológico, aumentando os índices de cura e minimizando os comprometimentos emocionais de crianças e adolescentes com câncer.

 

10 - FUTURO DO PROJETO

Por serem essenciais para a qualidade e sucesso do tratamento oncológico das crianças e adolescentes assistidos a longo prazo, as ações previstas neste Plano de Trabalho terão sua continuidade viabilizada a partir de outras parcerias e fontes de captação da Instituição, garantindo a sustentabilidade dos serviços prestados e a manutenção dos resultados de impacto na transformação da realidade do câncer infantojuvenil e Minas Gerais.